Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Posted on 27 abr , 2013 | 0 comments

Remédios para emagrecer

O uso de remédios para emagrecer desde sempre causou muitas polêmicas em virtude de vários fatores, como as consequências que podem causar para a nossa saúde, a dependência química que gera e, principalmente, a falta de interesse em melhorar a alimentação de uma maneira saudável e coerente. O fato de rever a forma como nos alimentamos não ajuda só no emagrecimento, mas também faz com que possamos experimentar processos como o conhecimento dos nossos limites, até onde conseguimos nos controlar, se conseguimos nos controlar, se temos determinação, até onde buscamos recursos para atingir os nossos objetivos e entre outros. Mas a reeducação alimentar leva-nos ao autoconhecimento, o que é muito importante para que tenhamos uma vida melhor.

Remédios-para-emagrecer

Proibição das vendas

Substâncias como a sibutramina,  dexfenfluramina e fenfluramina tiveram as vendas suspensas pelo índice altíssimo de causas de doenças cardíacas  e derrames. A utilização passou a ser frequente e aparentemente “eficiente” o que levou muitas pessoas a fazerem uso continuo desses medicamentos tendo consequências gravíssimas e às vezes irremediáveis.

No Brasil, um país que não tem controle sobre o uso desses remédios, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou que o médico deve prescrever somente quando necessário. Mas não proibiu a prescrição, e nem determinou critérios padrões para isso, como em outros lugares do mundo, em que o controle é muito mais intenso.

A ideia dos medicamentos é de ajudar as pessoas que têm o emagrecimento como solução vital para os seus problemas, por exemplo, em casos de obesidades, hipertensão, colesterol alto e entre outros. E ainda assim deve ser feito com indicação médica para que o resultado não seja indesejado.

Em algumas situações a fome é uma fuga, para a ansiedade, algum quadro depressivo, problemas financeiros, dificuldades de relacionamento, má desempenho no tralho, algumas perdas, baixa autoestima… No entanto, ingerindo determinados remédios que são ditos como “inibidores de apetite” o efeito pode ser contrário, por exemplo, se a pessoa come por excesso de ansiedade e toma um remédio para emagrecer que aumenta a ansiedade, certamente o efeito será oposto e as consequências serão piores ainda. Por isso é importante que façamos uma reeducação alimentar com o acompanhamento de um especialista se julgarmos necessário ou dependendo da gravidade da situação. E assim teremos resultados mais positivos e permanentes.

Você já tomou algum medicamento para emagrecer? E qual foi o resultado? Deixe sua opinião e comentário abaixo. Gostou do artigo compartilhe com seus amigos nas redes sociais abaixo.

Remédios para emagrecer 4.40/5 (88.00%) 5 votes
P.S: Se quiser um treinamento completo, passo-a-passo para emagrecer com poucos minutos por dia, eu recomendo ESTE. Atenciosamente, Thiago Silva

Seguir Emagrecer com Dietas por e-mail:

Curtir no Facebook Emagrecer Com Dietas

Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

HTML tags are not allowed.